Valor de bitcoins é ameaçado por contratos futuros!

O preço do bitcoin pode estar em risco por conta de contratos futuros feito por empresas!

Empresas como o CBOE e CME Group já divulgaram produtos “futuros” de bitcoins no último mês de 2017. Naquele momento, a ação era vantajosa, porque o preço da moeda virtual estava em 20 mil dólares.

Contudo, desde dezembro do ano passado, a criptomoeda apresentou uma queda maior que 65% no preço comercial.

Como o bitcoin pode ser ameaçado por contratos futuros?

O analista da bolsa de valores em Wall Street, Tom Lee, indicou que estes contratos podem prejudicar a moeda. Em seu relatório oficial, ele evidenciou a alta volatilidade no preço dos bitcoins próximo do vencimento estabelecido nos contratos do CBOE e CME Group.

De acordo com Lee, operadores tentam deixar seus contratos futuros mais “lucrativos” vendendo seus bitcoins em “leilões de preço”. Com essa prática, a criptomoeda despenca de preço e o valor presente nos contratos futuros ficam mais atraentes.

A hipótese levantada por Tom Lee pode colocar em cheque a questão dos bitcoins estarem sujeitos ou não à manipulação. Pois os contratos da CBOE e CME só serão liquidados por um valor originado de leilões feitos em diversas bolsas.

Entretanto, como a maior parte dessas bolsas possui uma baixa liquidez, significa que o preço pode ser manipulado pelas pessoas. Mas como? Simplesmente comprando ou vendendo bitcoins durante o leilão, porém em grandes quantidades.

O estrategista financeiro John Spallanzani, do GFI Group, revelou estar tão preocupado quanto Lee. Ele pode notar volumes muito baixos na bolsa da Gemini e especula que, em breve, a criptomoeda pode estar vulnerável à corrupções do tipo. De acordo com Spallanzani, volume baixo é equivalentes manipulação descomplicada.

O comitê responsável por supervisionar as projeções da moeda digital, “Comissão de Negociação de Futuros de Commodities”, uniu-se ao Departamento de Justiça norte-americano para averiguar o caso.

Por esta iniciativa, investidores já estão mantendo um olhar mais apurado a respeito de comercializar suas bitcoins.

FONTE

Gabriel Claudino

Gabriel Claudino Autor

Gabriel Claudino tem 23 anos, é ator e cursa Letras na USP (Universidade de São Paulo). Atua como criador de conteúdo no Portal do Blockchain.

Comentários