Startup de criptomoedas sofre quebra de segurança

Mais uma startup de criptomoedas sofre quebra de segurança e é roubada em US $ 13,5 milhões em tokens digitais.

Plataforma de conversão de moedas digitais Bancor sofreu uma “quebra de segurança” que roubou US $ 13,5 milhões em tokens digitais.

A empresa israelense disse que uma carteira criptografada em sua rede foi comprometida, levando ao roubo de 12,4 milhões de dólares em ethereum e 1 milhão de dólares do símbolo Pundi X, menos conhecido.

Earlier today, at approximately 00:00 UTC, Bancor experienced a security breach. We take this incident very seriously. WE are committing every recource to resolving it, getting the network back online and tracking down the criminals involved.

O Ethereum perdeu cerca de 7,7% de seu valor nas últimas 24 horas, enquanto o Pundi X caiu quase 15%, segundo dados da CoinMarketCap. A empresa disse que “nenhuma carteira de usuário foi comprometida no ataque”, contudo os investidores já desconfiam da exchange.

O Bancor se descreve como uma “rede de liquidez descentralizada”, na qual os participantes podem usar os chamados contratos inteligentes (ou de auto-execução) para manter moedas criptografadas e convertê-las em outras moedas digitais.

A ideia é eliminar a necessidade de compradores, vendedores e quaisquer contrapartes normalmente envolvidas na negociação.

A empresa disse que foi capaz de impedir que 10 milhões de criptomoedas do próprio BNT fossem comprometidas pelo congelamento de fundos. Apesar disso, a moeda digital da Bancor caiu 16,6%, de acordo com o CoinMarkCap.

O site do Bancor está inoperante, com uma mensagem que diz: “O Bancor está fazendo uma manutenção e estará de volta on-line em breve”.

Abaixo dessa mensagem há uma declaração adicional que diz: “A Bancor não possui seus ativos [isto é, dos clientes]. Sua carteira e seus fundos estão sempre seguros e sob sua posse a todo instante na rede blockchain”.

A empresa reuniu mais de 396 mil fichas de Ethereum, valendo quase US$ 183 milhões atualmente, em sua oferta inicial de moedas (ICO) no ano passado. As ICOs são um meio controverso de captação de recursos para startups que envolve a emissão de novos tokens digitais em troca de criptomoedas mais estabelecidas, como bitcoin e ethereum.

FONTE

Lucas

Lucas Autor

Estudante de Letras (Português - Alemão) da Universidade de São Paulo. Diz que entende de cinema e espera escrever um livro, mas só espera mesmo.

Comentários