Qual a diferença entre blockchain e DLT?

Blockchain e DLT são novas tecnologias que, apesar de semelhantes, não são iguais. Pode ser fácil confundir os dois, mas é importante não fazê-lo. Por isso, é momento de entender o que é cada uma dessas novidades.

O que é blockchain?

A “corrente de blocos”, tradução para blockchain, é exatamente o que o nome diz. A tecnologia blockchain é uma cadeia de blocos conectados. Todos os blocos são formados por duas hashes e por dados.

Hash é a identidade do bloco. Cada um deles contém duas hashes, pois eles são formados pela própria identidade e a do bloco anterior. Dessa forma, é praticamente impossível corromper as informações, pois a cadeia completa teria que ser modificada.

Os dados contidos no interior de um bloco são as informações ou criptomoedas que foram compartilhadas pelo usuário.

Esse sistema é descentralizado e, por isso, todas as transações são fiscalizadas pelos outros usuários, que precisam validá-las.

O que é DLT?

DLT – distributed ledger – em português significa tecnologia distribuída de livro razão. Ou seja, é um banco de dados distribuído por diversas pessoas.

Recebidos de forma independente, cada dado precisa ser avaliado pelos usuários, que chegarão a conclusões diferentes e depois precisarão votar na conclusão mais exata.

A partir do momento em que existe um consenso, a DLT é aprovada e cada usuário receberá uma cópia dela em seu sistema.

Mas qual a diferença entre blockchain e DLT?

Basicamente, a DLT é uma coisa mais ampla do que o blockchain. Ou seja, todo blockchain é uma DLT, entretanto, nem toda DLT é um blockchain.

O blockchain é uma cadeia de blocos, na qual cada bloco é selado por meio de hashes. A DLT não é uma cadeia, os dados podem existir de forma mais independente.

Como uma opção para se afastar ou se aproximar das criptomoedas, as empresas podem optar pelo uso  – ou não – do termo blockchain. A partir do momento em que se usa o blockchain, uma DLT está sendo usada, portanto qualquer um dos nomes poderia ser escolhido.

Entretanto, quando alguém diz que está usando uma DLT, isso não quer dizer que há o uso do blockchain.

Seja qual for a opção escolhida, o importante é evidenciar que essas tecnologias estão a ponto de mudar a forma como o mundo está organizado. A DLT permite que processos burocráticos sejam feitos de forma mais rápida e confiável. Por isso, essa tecnologia não deve sumir do mapa, pelo menos enquanto não descobrirem algo mais avançado.

Fontes 1 e 2

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Thais

Thais Autor

Thaís Dias do Carmo tem 24 anos, é formada em Letras português/italiano pela USP e também é atriz. Na Influu atua na área de conteúdo.

Comentários