Quais são as Criptomoedas fora o Bitcoin?

Embora o bitcoin se destacou rapidamente, assim que grandes membros da comunidade digital resolveram investir nas criptomoedas. O sistema de Blockchain também foi bastante querido e assim, mais moedas surgiram no mercado virtual.

Mas você conhece essas outras plataformas e criptomoedas?

Abaixo listamos as principais e mais cotadas criptomoedas, fora o Bitcoin, para deixá-lo mais inteirado neste campo. Inclusive, detalhamos cada uma deles e disponibilizamos seu website oficial.

1. Litecoin

Criada em 2011, seu nome veio do fato de ser mais leve do que o Bitcoin em processamento. Isto é, para minerá-la é possível utilizar computadores mais comedidos e simples. Hoje é uma das criptomoedas mais valiosas e populares no universo financeiro.

2. Ethereum

Mais do que aparente, trata-se de uma plataforma ideal para transações por ter código aberto. Sua moeda virtual é o Ether e, depois do bitcoin, é sem dúvidas a mais conhecida. Há dois anos, ela foi hackeada e, como medida de segurança, os criadores decidiram fragmentá-la em duas. Assim nasceu outra moeda identificada como “Ethereum Classic“.

3. Dogecoin

Utilizando um meme (do cãozinho Doge) como sua faceta, o Dogecoin utiliza a lógica de “peer-to-pee” para funcionar.

Essa criptomoeda foi desenvolvida através de uma “piada”. Jackson Palmer, ex-empregado da Adobe, publicou no Twitter dizendo que “investiria em DogeCoin” – referenciando o popular meme.

Percebendo que a ideia foi bem recebida pelo público, decidiu então criar a moeda e rapidamente viralizou.

4. Siacoin

Criada em 2013, a Blockchain dessa criptomoeda proporciona o desenolvimento de contratos para a acumulação em espaço digital. Além disso, a plataforma permite que hosts adquiram espaço para armazenamento, como é o caso do Dropbox e outros sistemas similares.

5. NEM

Seu algoritmo é bastante diferente daquele usado na composição do bitcoin. Enquanto o segundo beneficia mineradores com equipamentos (computadores) mais potentes, o NEM favorece os investidores que realizam mais transações em sua rede. Além disso, ele acaba dando uma espécie de “nota” para seus usuários, aumentando proporcionalmente os benefícios.

Imagem via Pixabay
6. Cardano

Elaborada por um dos co-fundadores da celebrada Ethereum, a Cardano esteve entre as criptomoedas que mais valorizaram no último ano (2017).

7. Monero

Ativa desde 2014, esta tem como missão fazer das transações modelos de anonimato. Outro ideal do sistema onde ela é usada diz respeito a “igualdade entre os mineradores”, uma vez que seu processo não é tão complexo quanto o do bitcoin.

8. Stellar

Marcando presença entre as mais valorizadas criptomoedas atuais, a criação da Stellar foi pensada para tornar as transações mais rápidas e leves.

9. Ripple

Criada pela OpenCoin, a Ripple funciona como uma rede a fim de superar as barreiras taxativas colocadas pelas instituições monetárias. Hoje, a Ripple ocupa a posição de número 3 entre as moedas mais utilizadas em transações internacionais.

10. Zcash

Em 2016, a ZCash foi fundada para suprir um problema que o Bitcoin teve neste ano: défict em privacidade. Empresas e usuários individuais assumiram que as transações em ZCash garantiam maior anônimidade. Isto porque a fonte de remetente e destinatário é automaticamente ocultada dentro da plataforma.

11. Stratis

Recentemente destacada pela Microsoft e outras empresas populares, a Startis é uma grande plataforma. Em sua essência, é uma Blockchain que torna-se um banco único para quaisquer transações.

FONTES:
SputnikNews
GuiaDoBitcoin

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Gabriel Claudino

Gabriel Claudino Autor

Gabriel Claudino tem 23 anos, é ator e cursa Letras na USP (Universidade de São Paulo). Atua como criador de conteúdo no Portal do Blockchain.

Comentários