Pressão regulatória não freia o crescimento do Blockchain

O sucesso e o aumento do valor do blockchain foi uma surpresa para o mundo, que não estava legalmente preparado para lidar com as criptomoedas. Elas começaram a ser aceitas em lojas, restaurantes e a cotação nas bolsas de valores – especialmente do bitcoin – atingiu marcas surpreendentes.

A partir desse novo cenário mundial, muitos países demonstraram preocupação com o fato de que transações financeiras com as novas moedas podem ser feitas sem a necessidade de uma agência regulamentadora, o que torna o controle da quantidade de riquezas dos cidadãos difícil. Além do fato de que o controle de golpes também se torna praticamente impossível.

Era de se esperar que toda a incerteza que os governos criaram em torno das criptomoedas tornasse o seu crescimento menor, entretanto não foi isso que aconteceu.

As investidoras estão optando por comprar tokens – garantindo parte dos lucros de startups, em rodadas de pré venda – ao invés de esperar  pelas grandes ofertas públicas de ações dessas startups.

Esses dados foram revelados por um estudo feito pela CBInsights – uma consultoria especializada em tecnologia – que afirmou que os investidores estão, cada vez mais, em busca de tecnologias que tornem as formas de fazer negócios mais simples e financeiramente vantajosas.

A liquidez é uma das grandes responsáveis pelo desenvolvimento do blockchain, uma vez que novas empresas demoravam, em média, nove anos para poder começar a ofertar suas ações, e a pré-venda de tokens permite que as ações sejam vendidas em dois anos.

O estudo aponta que 60% do capital por ICO – lançamento inicial de moedas – foi gerado por pré-vendas e investimentos privados. O aplicativo Telegram, por exemplo, conseguiu arrecadar US$ 1,7 bilhão em duas rodadas de negociação, fazendo com que a empresa sequer precisasse fazer a oferta pública.

Apesar de a novidade ter muitos adeptos, os reguladores de investimentos ainda não se manifestaram a respeito das pré-vendas e dos contratos de compras de tokens. Entretanto, eles já deixaram claro ser contra ICOs públicos, pois nesse caso, investidores amadores também tem a permissão de participar.

Aumento de interesse no Blockchain

O estudo também mostrou que termos relacionados a blockchain estão sendo cada vez mais pesquisados e explorados em feiras e conferências, demonstrando que as criptomoedas estão na mira de empresas de todos os tamanhos.

A maioria das empresas, entretanto, não negocia criptomoedas de forma direta e apelam para consórcios, o que permite que elas não precisem passar pelo processo de colaboração que o blockchain exige e, dessa forma, elas podem se manter completamente competitivas.

 

Fonte: https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2018/06/blockchain-cresce-mesmo-com-maior-pressao-regulatoria.html

 

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Thais

Thais Autor

Thaís Dias do Carmo tem 24 anos, é formada em Letras português/italiano pela USP e também é atriz. Na Influu atua na área de conteúdo.

Comentários