Presidente da Rússia fala sobre Criptomoedas!

A Rússia é famosa por suas medidas controvérsias. Logo, com o assunto criptomoedas não seria diferente!

O atual líder do país, Vladimir Putin, destacou o tema negativamente em uma declaração dada para a TV nacional. Contudo, embora prefira cautela com as moedas virtuais internamente, planeja algo mais ousado para o exterior.

O programa no qual Putin participou ocorre anualmente na Rússia, onde o presidente responde às perguntas da população.

Imagem de divulgação, via Pixabay

Quando questionado sobre uma posição mais receptiva do mercado russo em Moscou para as criptomoedas, o líder foi categórico. Admitiu que estas moedas, como os Bitcoins, são, de fato, uma revolução mundial. Entretanto, o Banco Central nacional permanecerá contrário à sua admissão.

O presidente russo frisou que a criptomoeda não é vista como “solução financeira” pela maior parte dos países. Isso se deve porque não são garantidas por nenhuma instituição, exceto o sistema blockchain. Portanto, o Banco Central da Rússia está longe de enxerga este novo agente como alternativa para pagamentos, reservas ou liquidação.

A visão negativa e precavida de Putin perante às criptomoedas se estende, também, ao modo que são geradas: a mineração. Ele salientou o fato de que, embora não seja regulada pelo governo, a federação pretende tratar com grande cuidado.

Então, como a Rússia pretende lidar com bitcoins e afins?

Embora pareça enfático, as limitações restritivas mencionadas pelo líder russo não são unânimes entre os políticos do país. Alguns ministros fizeram declarações apontando certo interesse em adotar as moedas e, ainda, regulamentá-las.

Diversos investidores internacionais indicam que a mineração de bitcoins e outras pode se relevar como a chave para a nação enfrentar suas complicações econômicas.

Contudo, uma posição mais simpática a este meio digital é conferida quando os governantes voltam-se para a tecnologia blockchain. O próprio Putin afirmou que pensa no sistema como uma maneira de “facilitar o comércio e transações financeiras globais”.

Seus agentes já analisam a blockchain para ser aplicada a registros de propriedades e pagamentos.

Dessa maneira, alguns economistas já preveem que a nação russa se mostre cada vez mais aberta à tecnologia. Pois, apesar de restringi-la, não a temem a ponto de ignorá-la.

FONTE

Gabriel Claudino

Gabriel Claudino Autor

Gabriel Claudino tem 23 anos, é ator e cursa Letras na USP (Universidade de São Paulo). Atua como criador de conteúdo no Portal do Blockchain.

Comentários