ONU usará transferência blockchain para ajudar refugiados na Jordânia

Atualmente a Organização das Nações Unidas trabalha no mundo inteiro com diversos sub-setores responsáveis por administrar crises sociais. Em um comunicado feito na última semana, o Grupo Mulheres da ONU, anunciou que usará transferência blockchain para ajudar refugiados na Jordânia.

Carteiras digitais administradas com os olhos

O projeto foca cerca de 115 mil pessoas que estão em situação de refúgio nos campos de Zaatari e Azraq, e será o responsável por fazer chegar ajuda financeira para todos através de transferência blockchain de valores por meio de carteiras digitais únicas.

Cada mulher participante terá acesso à uma carteira criptografada vinculada aos padrões da sua retina, tornando impossível que alguém tente hackear ou clonar esse dinheiro digital. Então, à partir disso as pessoas terão acesso ao dinheiro que poderá ser usado para comprar mantimentos durante o mês.

Por questões culturais, é muito difícil que mulheres consigam independência financeira nessas regiões, problema agravado pela situação de refúgio. O sistema de transferência blockchain implementado pela ONU nessas circunstâncias chega em um momento importante para que essas pessoas possam se manter com o dinheiro sem a necessidade da regulação de terceiros, como bancos ou casas de crédito.

ONU já usou transferência blockchain para ajudar refugiados

O sistema apelidado de “Building Blocks”, já foi utilizado em outros braços da ONU em parceria com a WFP (World Food Program), quando cerca de 70 mil refugiados da região de Za’atari conseguiram comprar comida usando a leitura de seus olhos como pagamento, sem a necessidade de dinheiro físico ou cartões.

Em momentos delicados como esses é necessário dar suporte para que esses enormes grupos de pessoas não alcancem índices cada vez piores em qualidade de vida e educação. Além da ajuda financeira através do programa, o Grupo de Mulheres da ONU está oferecendo seminários semanalmente para instruir as mulheres financeiramente.

Lá elas aprendem de maneira simples como podem acompanhar seu histórico de compras e analisar seus gastos recentes registrados no “Building Blocks”.

No final do mês de Setembro a ONU deverá realizar estudos mais aprofundados sobre como ampliar esse tipo de programa para beneficiar pessoas vivendo outros problemas pelo mundo, como a crise hídrica na África.

Fonte:
Cointelegraph

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.

Igor Seco Autor

Comentários