Raspberry Pi: o mini-computador que pode minerar criptomoedas!

A mineração de criptomoedas pode ser bastante trabalhosa hoje em dia. Pois o gasto de tempo, dinheiro em equipamentos, potencia e energia são verdadeiros obstáculos. Porém, uma máquina pode mudar tudo isso e ser reconhecida em notícias bitcoin: a Raspberry Pi!

Versátil, pequena, compacta, fácil de usar e, ainda por cima barata! Estas são as qualidades marcantes da Raspberry Pi, o que a coloca como um dos itens mais desejados pelos entusiastas por tecnologia e inovação.

Chamada de “micro computador”, ela pode realizar funções automáticas e até tarefas simples de desktop!

Mas o que é Raspberry Pi?

O símbolo da framboesa (“raspberry“, em inglês) já identifica o produto. No tamanho de um cartão de créditos comum, a Raspberry Pi é um “mini-microcomputador” que, além de pequeno em largura, é minúsculo no preço.

noticias bitcoin Raspberry pi criptomoedas
Logo da Raspberry pi – imagem via site oficial

Nessa maquininha é possível encontrar uma versão completa e simplificada de um computador, pois possui: processador, entrada para cartões de memória, HDMI, interface USB, processador gráfico e controladores. Fora que também traz memória RAM e entrada para o cabo de energia.

A marca apresenta uma família do 0 ao 3, sendo o de maior número o mais potente (e ligeiramente mais caro que os demais).

E como surgiu?

O minúsculo computador é o projeto da Fundação Raspberry Pi (por isso, a criação também recebe o mesmo nome). A intenção dos desenvolvedores era criar uma máquina acessível e simples para ser utilizada em escolas de baixa renda.

Esse objetivo educacional possibilitaria crianças a conhecerem mais dos fundamentos de informática, programação e do universo digital.

A própria fundação conta tudo a respeito de sua inovação no site oficial. Portanto, entusiastas logo se informaram a respeito e, assim, a máquina passou a ter diversas modificações por terceiros. Estas customizações a tornaram apta para outras tarefas.

O funcionamento:

Assim como qualquer outra máquina de computador pessoal, ele converte eletricidade em informações de dados.

Como tem um hardware especifico para baixo nível de consumo, a Raspberry Pi acaba não sendo indicada para softwares mais pesados: como aqueles encontrados em editores de vídeo e áudio ou, inclusive, para rodar games.

Diferente das máquinas convencionais desktop, ele traz processadores particulares, baseado no design ARM. Trata-se de um sistema específico para unidades mais genéricas, capazes de gerarem menos calor enquanto gastam pouca energia.

Embora simples, o seu hardware é capaz de suportar muitas das distribuições presentes no Linux e ainda consegue reproduzir vídeos em alta definição digital, basta ligar o cabo HDMI a um televisor.

Os usuários conseguem conectar qualquer teclado e mouse na Raspberry Pi. Um cartão de memória SD cuida da instalação do sistema operacional, pois não há disco rígido na máquina.

Uma vez instalado, é possível entrar na internet, usufruir de vídeos, músicas e criar textos ou planilhas como nos computadores comuns.

Mineração de criptomoedas com a Raspberry Pi

Apesar de não ser seu propósito original, é possível sim utilizar a Raspberry para a tarefa de minerar criptomoedas. Para isso, é necessário que o usuário instale alguns programas específicos na sua máquina – tanto aqueles que dizem respeito à moeda que será minerada, como outros para a Raspberry Pi fazer automaticamente as funções esperadas.

Diversos sites que dispõem os aplicativos e programas também ensinam detalhadamente como tornar uma máquina Raspberry Pi em sua “mineradora automática”. E como cada moeda digital possui seu modus operandi quanto a mineração, o trabalho acaba sendo bastante variável.

Por exemplo, caso espere minerar bitcoins é necessário compreender que o processo será bastante lento – vide que é a criptomoeda com maior concorrência na área de mineração.

Fora isso, há o gasto energético a ser considerado. Embora, de fato, a Raspberry Pi consume muito menos eletricidade que um computador típico, ainda assim será um padrão mais alto para o mercado.

Portanto, a Raspberry Pi é uma “máquina portátil de minerar criptomoedas”? Resposta: Ela pode ser muito mais do que isso.

A Raspberry Pi, independente do modelo, pode ser a alternativa barata, pequena e potente para substituir um computador pessoal que se tem em casa. Entretanto, ainda tem como vantagem ser “customizada” para competir no mercado atual de mineração das moedas virtuais.

FONTES:
Fonte 1
Fonte 2
Fonte 3
Fonte 4
Fonte 5
Fonte 6
Fonte 7
Fonte 8

Gabriel Claudino

Gabriel Claudino Autor

Gabriel Claudino tem 23 anos, é ator e cursa Letras na USP (Universidade de São Paulo). Atua como criador de conteúdo no Portal do Blockchain.

Comentários