Netflix ensina sobre criptomoeda de forma dinâmica

Se você ainda não entendeu o conceito da criptomoeda, a Netflix pode te ajudar. Lançada em 2018, a série documental “Explicando” tem esse objetivo. Com episódios novos toda quarta, temas complexos – como também Monogamia – são explicados de forma dinâmica e curta.

Em 14 minutos, entre narrações, declarações e imagens, o episódio elimina suas dúvidas e te deixa atualizado no tema, que vem dominando o mercado financeiro. Como a própria série explica, qualquer um pode comprar criptomoeda hoje. Basta colocar o número do seu cartão de crédito e trocar seu dinheiro real pelo digital.

Aliás, a própria invenção da moeda foi por este motivo. “O anonimato do dinheiro vivo”, como é declarado no episódio. Nessa questão, o episódio disseca o conceito da invenção e explica desde o começo.

O início da criptomoeda

Durante os anos 60 e 70, os cartões de crédito viraram febre. A ideia de não precisar mais carregar mais dinheiro vivo para todo lugar. Mas pelo controle de localização, nome e valor, o anonimato foi embora aos poucos.

Na internet, temos aquilo que foi chamado de “O Problema dos Generais Bizantinos”. Este problema – explicado de forma animada no episódio – trata, basicamente, de confiança. Algo que sabemos não existir muito na internet, principalmente, com o assunto dinheiro.

Não é a toa que várias lojas online precisam confirmar antes com o seu banco. O objetivo? Saber se você é, ou não, capaz de pagar aquilo que quer comprar.

Por isso, o ainda desconhecido Satoshi Nakamoto inventou o Bitcoin. Como mostrado na série, seu crescimento, por volta de 2009, teve muita ajuda da imprensa, principalmente depois da crise econômica entre 2007 e 2008. Com anos, a popularidade só o fez crescer.

“O Bitcoin ficou tão popular, que ao final de 2017, era tão valioso quanto os bancos que ele combatia”, declara o narrador.

Previsões

Sem uma visão definitiva do futuro, tudo está na base do “chute”. Nada se sabe sobre o exato futuro da criptomoeda. Inclusive o próprio Bitcoin teve seus altos e baixos constantes, que fez muita gente perder dinheiro. Outro motivo da perda também está na senha. Única e sem chances de troca, perder a senha é o mesmo que perder toda a quantia arrecadada.

O futuro talvez traga suas mudanças. Como é discutido, poderá haver regulamentações e uma participação maior do governo. Até pelas intenções geradas a partir das criptomoedas. Além do crescimento de outras criptomoedas, que pode mudar todo o mercado. Mas, o futuro ainda tem muito para mostrar. Estamos só no começo.

“Temos o código que resolve o problema da confiança na internet. Só não sabemos se é um problema que a tecnologia pode resolver, enquanto os usuários forem humanos.”

De forma rápida, “Explicando” esclarece o conceito da novidade tecnológica. E discute, agilmente, o motivo da sua real criação, do seu uso e do seu futuro. Se ainda resta dúvidas sobre a criptomoeda, esses serão os 14 minutos mais esclarecedores sobre o assunto.

Comentários