Seria a Lunes o maior projeto de Blockchain?

Você já ouviu falar deste projeto? Lançada no início de 2018, a Lunes é o projeto de uma plataforma que fornece um conjunto de soluções descentralizadas através da tecnologia do Blockchain. E já vem sendo considerado o maior da América Latina. Mas o que faz ele ser tão grandioso assim?

A proposta deles é, de forma descomplicada e acessível, levar a tecnologia à população. A ideia é entregar serviços e produtos para solucionar situações do dia a dia, como pagamentos, captação de recursos e registros de autenticidade.

E ser um ambiente  de criação de novos tokens, a partir de crowndfunding ou ICO. Ou seja, qualquer pessoa com a intenção de criar uma nova moeda e lançá-la, pode fazer dentro da plataforma. E deixar para os usuários votarem.

Segundo a própria empresa, eles enxergam o Blockchain como uma resposta contra a centralização de poder e a devolução de autonomia aos indivíduos. Seu diferencial passar a ser, também, ter uma equipe formada, integralmente, por brasileiros. E por mais recente que esteja, o projeto já garante diversas funcionalidades ambiciosas.

Carteira Lunes

Já disponível para download, é considerada a primeira carteira multisserviços do mundo. E garante a segurança máxima das criptomoedas. Ela oferece um ecossistema financeiro com exclusividade nas funcionalidades. Além de um design moderno.

Entre as opções que a carteira fornece estão: compra de criptomoedas com cartão ou boleto, pagamento de contas, recarga de celular, mercado de trocas, armazenamento de criptomoedas (além do Bitcoin) e gestão de cartões (tanto física quanto digital). Tudo com a facilidade fornecida pela tecnologia.

O Lunes também tem a intenção de ser uma criptomoeda para transação no dia a dia. E o objetivo dela é realizar mais de mil transações por segundo, sendo muito superior entre outras. Como o Bitcoin e o Ethereum, por exemplo.

Dentro da carteira, há também o Lunes Market. Um local no qual o usuário pode realizar a troca de criptomoedas.

A empresa também pretende o lançamento da sua máquina própria. E, consequentemente, um cartão próprio. Para assim, receber pagamentos em estabelecimentos físicos. E também possibilitar o recebimento de outras criptomoedas. Como as fiduciárias (Fiat), por exemplo. Com ela, haverá o gateway de pagamentos, para facilitar conversões mais ágeis.

Lunes Truth

Como citado acima, um dos serviços da empresa é realizar registros de documentos. E a proposta do chamado Lunes Truth é justamente possibilitar esses registros. A ideia é o Truth ser uma espécie de cartório digital.

Nisso, poderão ser viabilizados e criados contratos inteligentes. Essa ação poderá garantir a viabilização de acordos banalizados por estruturas criptográficas.

Não necessita de mineração para funcionar, sendo assim, ele se utiliza de um mecanismo que automaticamente seleciona o validador das transições. Este validador será qualquer pessoa que possui mais de cinco mil Lunes. Neste ponto, a Lunes fornece a capacidade de usuários com pouca moeda, ajudar pessoas com mais a terem a chance de serem selecionadas como validadores.

Nesse caso, o usuário não empresta as moedas definitivamente. Mas sim, o poder delas. Então, mesmo deixando a moeda parada na carteira, é possível fazê-la render.

Pontos negativos

Por mais que não pareça, nem tudo são flores na Lunes.

O inicio do projeto já trouxe uma visão precipitada quanto ao objetivo do mesmo. Entre fevereiro e maio deste ano, a empresa passou pelas fases de pré-ICO e ICO. O período ficou marcado para a venda de tokens, e consequentemente, divulgação do projeto.

Mas nesse mesmo segmento, 4,8% da arrecadação iria para a equipe de desenvolvimento. E dentro desta porcentagem, 4% seria destinado ao marketing. O que, para uma empresa com um objetivo mundial, é insuficiente.

A equipe do projeto passou a fornecer diversos níveis de recompensas ao longo das fases. E desde o pré-ICO até ao ICO, os valores mudaram muito. Tanto que, na primeira fase – durante o pré – custava US$0,01. E, ao chegar no ICO, passou para US$0,30.

São números a se analisar. Até porque, antes mesmo de entrar no mercado, definitivamente, ela já sofreu um crescimento 30 vezes maior ao longo de quatro meses. O que, futuramente, pode ser preocupante dentro do mercado. Pois pode gerar prejuízo para as pessoas que entraram pós ICO. E também afastar investidores.

Porque mesmo se houver uma queda significativa no preço, haverá a desconfiança sobre sua estabilidade.

O time também pode ser prejudicial ao próprio projeto. Pode ser cedo dizer, mas a falta de estrelas e a falta de experiência de mercado dos envolvidos, pode, futuramente, diminuir a empresa. Justamente por prometerem o perfeito, mas com chances de não entregarem no nível que o projeto diz que vai.

E a falta de mostras da viabilidade também prejudica. Já que tudo ainda está na teoria. Além de apresentarem algo não tão inédito assim no mercado Blockchain. Sem haver, de fato, um grande diferencial de outras milhares de plataforma.

FONTES

Fonte1

Fonte2

Fonte3

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.

Comentários