Imagens vazadas mostram Samsung Galaxy S10 com carteira de criptomoedas nativa

Mesmo com as criptomoedas enfrentando uma de suas maiores crises, o mercado tecnológico caminha por uma trilha sem volta quanto a implementação de blockchain. Por isso, existem dezenas de empresas trabalhando dia e noite para melhorar sua aceitação dentro deste setor, inclusive a Samsung.

Após o registro de uma patente para uma carteira de criptomoedas, acreditava-se que a empresa sul-coreana fosse desenvolver um smartphone específico para investidores desse ramo, depois, informações levaram a acreditar que o projeto já seria implementado no próximo modelo da linha Galaxy S, o que acabou sendo desmentido.

Só que imagens recentes mostram que os boatos eram verdadeiros

Neste dia 23, perfis no twitter que tiveram acesso ao novo Samsung Galaxy S10 mostraram fotos da tela do aparelho onde nós podemos ver claramente algumas das funções que a empresa imaginou para chamar a atenção dos criptoinvestidores:

Nas imagens expostas nos tweets acima pelos usuários, é possível ver claramente o uso de um aplicativo chamado “KeyStore” e uma função de carteira de criptomoedas. Agora a Samsung não tem mais como negar sua intenção de introduzir a criptoeconomia ao grande público.

Ainda não se sabe no entanto, se isso será uma função disponível apenas em uma das versões do smartphone. Isso poderia ser parte de uma estratégia muito utilizada no ramo mobile, quando surgem modelos com variações focadas em desempenho, câmera, armazenamento e agora, blockchain.

O lançamento para o novo smartphone Samsung Galaxy S10 está programado para o próximo dia 20 de Fevereiro, quando então nós poderemos conhecer melhor o projeto que virá para competir com o Exodus da HTC.

Fonte:
SamMobile

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.

Igor Seco Autor

Comentários