Facebook adere ao Blockchain

Diversas tecnologias e ferramentas são implementadas pelo Facebook hoje. E com o universo das criptomoedas e do sistema por trás delas não seria diferente.

É recorrente ao ambicioso Mark Zuckerberg (criador da rede social) aderir ao que se poderia considerar como uma ameaça a seu site. Essa estratégia não é nova, mas trouxe alguns ganhos.

Mark já gastou 1 bilhão de dólares no Instagram porque, afinal de contas, lá é o lugar onde os jovens postam suas fotos. Após, desembolsou uma quantia de 19 bilhões de dólares no whatsapp para assegurar que o Facebook tivesse uma plataforma de mensagens instantâneas, e, ainda, comprou o Oculus por 2 bilhões.

Agora, David Marcus, diretor do Messenger, deixa seu cargo para encabeçar um novo projeto da plataforma que irá explorar o uso da tecnologia blockchain.

Imagem via Pixabay

Sua equipe, com menos de algumas dezenas de funcionários, incluirá James Everingham, vice-presidente de engenharia do Instagram, e Kevin Weil, vice-presidente de produtos do Instagram.

 

O que isso implica?

Essa mudança, que trará nova credibilidade ao setor de criptomoedas, pode ser questionada do ponto de vista da proposta inicial da tecnologia.

Ao passo que o blockchain distribui sua fiabilidade através de redes de computadores e contém regras que são convencionadas por seus participantes, o Facebook é uma organização massiva de controle centralizado em sua rede proprietária.

Imagine um vasto mundo virtual em que as pessoas conversem, troquem informações e comprem coisas, mas que não seja propriedade da Google ou Amazon. Esse é o horizonte daqueles que apostam suas fichas em blockchain.

Spencer Bogard, parceiro da Blockchain Capital, uma empresa de São Francisco que investe em Companias de Blockchain e Criptomoedas, não acredita que a tecnologia possa ser uma ameaça imediata:

I certainly don’t think blockchain is an existential threat to Facebook today. Could it be? Yes, longer term. That’s why they want to be smart and stay engaged.?

Já para Yonatan Ben Shimon, CEO e fundador da MachPool, a ideia tem seus méritos, visto que poderia pelo menos ser utilizada para recompensar usuários que criam conteúdo. Mas, de acordo com o próprio Shimon, seria ideal da parte de Mark olhar para experts em criptomoedas antes de seguir em frente:

If they take a step [toward this plan], it can be awesome […] But in order to do it right, they have to be with a partner from the crypto space that understands how to build it in a decentralized way.

No que concerne ao próprio fundador dessa grande rede social, fica evidente o interesse em não perder o engajamento:

I’m interested to go deeper and study the positive and negative aspects of these technologies…

FONTE

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Lucas

Lucas Autor

Estudante de Letras (Português - Alemão) da Universidade de São Paulo. Diz que entende de cinema e espera escrever um livro, mas só espera mesmo.

Comentários