Conheça a ECOCHAIN, criptomoeda que quer reduzir o impacto ambiental no interior de SP

Enquanto o mundo inteiro ainda busca por soluções blockchain que agreguem à sociedade de alguma forma, aqui no Brasil a exchange FlowBTC fez uma parceria com a startup ECOCHAIN e outras duas empresas para lançar a criptomoeda Ecochain Moeda Verde, com o principal objetivo de minimizar danos ambientais em cidades do interior brasileiro.

Além das duas principais empresas envolvidas com esta nova criptomoeda, ainda estão presentes no projeto a Ti2Ci, que é especialista em encontrar soluções para cidades inteligentes, e a LF1, uma empresa voltada para o desenvolvimento de tecnologia e inovações.

Como surgiu a ideia da Criptomoeda Ecochain?

A ideia de criar a Criptomoeda Ecochain surgiu de uma iniciativa da prefeitura de Santa Cruz e outras cidades, no interior de São Paulo, que estava liderando um movimento que distribui “moedas verdes”, para voluntários que fizessem a coleta de material reciclável e os levassem para pontos de coleta específicos desde 2017.

Segundo Antônio Limongi, sócio da startup ECOCHAIN, as coisas começaram a acontecer depois que eles ficaram sabendo do projeto em Santo André, e que ele serviu como base de inspiração para a startup ECOCHAIN.

“Na época, eu conduzia um estudo de pós-doutorado sobre aplicações da blockchain em prol da sustentabilidade e do meio ambiente. Quando conheci a iniciativa do município foi amor à primeira vista. Já nos juntamos com a FlowBTC e a Ti2Ci para desenvolvermos uma alternativa mais segura e transparente que substitui o cupom impresso utilizado anteriormente”

“Com essa aplicação para a tecnologia blockchain, nós queremos acima de tudo, quebrar aquela imagem construída a respeito das criptomoedas como algo que está aí apenas para visar o lucro, e mostrar que com algum esforço é totalmente possível utilizar deste recurso para contribuir com o meio ambiente e o ecossistema criptoeconômico”, concluiu Marcelo Miranda, o CEO da FlowBTC.

O sistema da criptomoeda sustentável será responsável pelo monitoramento de todo o material reciclado. Através dele será possível levantar informações mais precisas que colaborem com os recicladores em cada cidade e otimizem o trabalho dos catadores.

Fonte:
CanalTech

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.

Igor Seco Autor

Comentários