Coréia do Norte roubou mais de US $2 bilhões em criptomoedas para financiar programa armamentista

De acordo com um relatório da ONU que se encontrava em estado confidencial até poucos dias atrás, a Coréia do Norte é a responsável pelo roubo de criptomoedas para financiar seu programa armamentista.

Coréia do Norte está por trás do rouba de mais de 2 bilhões em criptomoedas

“Foram identificadas atividades cibernéticas vindas da República Democrática Popular da Coréia. As operações ilegais arrecadaram dinheiro para o programa WMD (Weapon Mass Destruction), do país, com recursos estimados em pouco mais de 2 bilhões de dólares americanos”. Afirmou o relatório.

Este relatório foi publicado pela agência Reuters nesta segunda (5/8), e em seguida submetido ao comitê de sanções da Coréia do Norte.

“A Coréia do Norte se aproveitou do espaço cibernético para realizar ataques sofisticados para se apropriar de fundos de instituições financeiras de compras e trocas de criptomoedas, com o objetivo de gerar renda”.

A natureza sofisticada dos ataques permitiu que o país “produzisse renda de maneiras mais difíceis de rastrear e sujeitas a menos supervisão de agentes reguladores internacionais”.

O relatório também detalha que os hackers à serviço da Coréia do Norte, usavam serviços baseados na web para lavar dinheiro e extorquir quantias de trocas com exchanges e bancos.

Também é citado que especialistas estão investigando “pelo menos 35 casos relatados de atores norte-coreanos, que atacaram instituições financeiras, trocas de criptomoedas e atividades de mineração destinadas a ganhar moeda estrangeira”, em pelo menos 17 países.

Não é de hoje que as suspeitas caem sobre hackers norte-coreanos. O país foi acusado diversas vezes de financiar esse tipo de atividade, uma dessas vezes foi um caso de phishing contra a exchange UpBit, da Coréia do Sul, para roubar informações de clientes em trocas de criptografia.

Os hackers patrocinados pelo Estado comunista também estavam envolvidos no ataque à Coincheck, que resultou no roubo de US $ 534 milhões em tokens digitais.

“Pedimos a todos os estados responsáveis ​​que tomem medidas para combater a capacidade da Coréia do Norte de realizar atividades cibernéticas maliciosas, que geram receita para seus programas de WMD e mísseis balísticos”, disse uma porta-voz do Departamento de Estado dos EUA à Reuters.

Fonte:
Finance Magnates

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.

Leia Também