Como fabricantes de carros usam blockchain

Os fabricantes de carros vêm aderindo silenciosamente ao fenômeno blockchain, tentando descobrir maneiras diferentes de usá-lo para suas diferentes necessidades.

Por exemplo, em 11 de junho, a IOTA e a Volkswagen demonstraram uma prova de conceito que usa o sistema Tangle da IOTA para carros autônomos. Esta é apenas uma aplicação da tecnologia blockchain na indústria automotiva.

Assim, embora não sejam todos os carros que dirigem e as aplicações da era espacial, já existem os gostos da BMW que estão usando blockchain para rastrear o cobalto que usam na manufatura para garantir a mineração ética.

O escopo de aplicações para blockchain varia de algo simples para a logística da BMW, para o carro autônomo da Volkswagen, e tudo mais, já que a indústria automotiva continua pressionando por mais casos de uso da tecnologia.

Entrando no espaço

Há uma longa lista de maneiras pelas quais a indústria automotiva pode alavancar o blockchain, e alguns desses usos estão começando a ser adquiridos e tentados por grandes fabricantes.

A Porsche, a BMW e a Mercedes foram notícia no começo do ano, quando começaram a testar o blockchain. A BMW tem seu livro de cobalto, a Mercedes apresentou seu programa de direção segura que premia os motoristas em criptografia e a Porsche com seus aplicativos blockchain.

Mas há outros seguindo de perto seus saltos enquanto tentam encurralar o mercado de blockchain para a indústria automobilística. Na verdade, não é apenas blockchain para carros, alguns fabricantes bem conhecidos estão impulsionando a adoção blockchain ao lado de IBM e Bosch.

Na verdade, a Bosch é uma das empresas líderes na corrida por patentes de automóveis autônomas. Em julho de 2017, a Bosch detinha 958 patentes, bem à frente da segunda colocada, a Audi, com 512.

Além disso, com a Bosch desempenhando um papel ativo na promoção da blockchain em seu papel na Mobility Open Blockchain Initiative (MOBI), o futuro da tecnologia de blockchain e de automóveis parece estar mais ligado do que nunca.

FONTE

Lucas

Lucas Autor

Estudante de Letras (Português - Alemão) da Universidade de São Paulo. Diz que entende de cinema e espera escrever um livro, mas só espera mesmo.

Comentários