Aprenda como criar sua própria carteira digital

Aprenda como criar sua própria carteira digital

Fundamental para armazenar suas chaves e interagir na Blockchain, a carteira digital é o primeiro passo no mercado financeiro virtual. Mas caso você ainda não sabe como fazer isso, esse texto é exatamente o que você procura.

Pensando nisso, criamos um passo a passo para mostrar como criar uma carteira digital segura e eficiente. Mas antes de demonstrar os passos, é bom esclarecer alguns pontos sobre a carteira digital.

No universo das criptomoedas existem algumas confusões relacionadas a como elas funcionam. Diferente das nossas originais carteiras de bolso, as digitais não guardam moedas.

Por serem virtuais, o códigos delas é armazenado em um lugar, que, como as moedas, não existe fisicamente. Isso demonstra que o envio de uma Bitcoin é basicamente o envio da propriedade de uma moeda para outra pessoa.

O que realmente existe são apenas os registros das transações da Blockchain, e o que você guarda em sua carteira são chaves para conseguir o acesso a esses registros. Na carteira também é possível ver seu saldo, como em um aplicativo de banco. Quando a transação é realizada, consequentemente, o valor de seu saldo muda.

Sabendo disso, ainda existe um ponto importante antes de começar a fazer. Como existem diferentes tipos de carteiras – com diferentes propostas de armazenamento e acesso – é bom estar atento e analisar bem antes de escolher.

Tipos de carteira

Para computador: como o nome já diz, são as carteiras exclusivas para desktop. Mas, por mais que ela seja prática, tem a dificuldade de exigir um computador. E mais, a vulnerabilidade dela é muito maior, principalmente se o computador for atacado por algum vírus ou hack.

Mobile: No formato de aplicativo, a carteira mobile pode ser levada e usada na palma de sua mão. Bem prática, ela necessita de backup constante do usuário para não ter o risco de perder nada caso aconteça algo com o aparelho usado. Então, caso utilize a carteira mobile, é preciso anotar os códigos, já que eles não são fornecidos novamente e nem é possível troca-los.

Online: são as executadas dentro da nuvem, conseguindo ser utilizadas por qualquer aparelho e em qualquer lugar. Mas é bom saber que esse tipo de carteira não dá controle exclusivo ao usuário, já que elas funcionam a partir de provedores. E é bom ficar atento com a segurança do provedor, porque caso ele sofra um ataque, todos os seus dados podem ser roubados.

Hardware: funcionam em um dispositivo físico, como um pen drive, por exemplo. Sua diferença para os outros está na segurança, já que os dados são armazenados de forma offline, diminuindo as chances de ataques. O problema está no preço, já que ele é consequente a toda a segurança que proporciona.

Em Papel: tendo o armazenamento em formato impresso, sua vantagem está em ser ainda mais segura que a hardware, ainda mais se for gerada offline. Isso mostra que elas não terão nenhum contato com a internet, excluindo as chances de você ser atacado. O problema está justamente no papel. Caso perde-lo, você perde junto todo o seu fundo.

Como criar uma carteira digital

Depois de escolher o tipo de carteira que irá utilizar, é preciso escolher a plataforma. Por exemplo, a MyCelium é um forrte exemplo para carteiras mobile e a Electrum para computador. Só pesquise sobre a plataforma antes de escolher, para ter conhecimento sobre sua formação, diretrizes e, principalmente, segurança.

O site Bitcoin.org apresenta uma lista com diversas carteiras digitais e em todos segmentos que ela funciona. Ao escolher uma, acesse o site dela e verifique se o ambiente navegado é seguro (basta olhar na barra do endereço do site e ver se aparece o ícone “seguro” do lado esquerdo).

Nisso, realize o download do software escolhido. Lembrando que o sistema do seu computador deve estar atualizado para a plataforma funcionar com perfeição.

Faça o cadastro. Depois de acessar o software, que será a sua Blockchain, você deve realizar o cadastro, com seu endereço de e-mail e uma senha forte para garantir a segurança de sua carteira. Logo em seguida, será preciso que seu e-mail seja verificado, para assim, sua carteira digital ser validada.

Depois de validada, você receberá um ID.

Passos finais

Com o ID, você já estará logado na Blockchain e nela, deverá ativar o sistema de pagamento. Assim, você conseguirá tanto receber quanto transferir valores. Ao ativar, você receberá acesso a sua carteira, que nada mais é do que um sequência com números e letras. Esse será o seu código.

Não esqueça de guarda-lo em segurança, porque é com ele que você realiza suas transações e pagamentos, além de guardar todo o seu fundo.

Termine de preencher seus dados e já pode começar a utilizar.

Carteiras hardware

Por ser em um dispositivo físico e que fornece mais segurança, elas exigem um trabalho um pouco maior. O primeiro passo é comprar um dispositivo de carteira hardware. O mercado fornece diferentes opções, que variam conforme sua qualidade e o preço.

A Pi Wallet e a Trezor são dois exemplos. A Pi fornece um armazenamento sem opções de internet sem fio e ainda que seja fácil de ser utilizada, é conhecida por sua segurança. A Trezor traz características parecidas com a Pi, com o acréscimo de uma tela para interação.

Com o dispositivo já em mãos, é preciso criptografa-lo. Caso a sua não vier com criptografia, é possível colocar. Mas, o protocolo para a instalação de criptografia varia de carteira para carteira, então fique atento com sua escolha.

Carteira em papel

Por mais que seja em papel, é preciso o software digital para conseguir realizar o procedimento. Primeiro, procure o tipo de carteira na Blockchain de sua escolha. Você irá realizar o procedimento de download igual aos outros e no sistema, será criado um arquivo.

Depois de gerar uma senha para sua Blockchain, será formado o seu código. Basta imprimi-lo e, obviamente, guarda-lo em um local seguro.

FONTES

Fonte1

Fonte2

Fonte3

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.

Comentários