Brasileiros investem mais em criptomoedas do que em ações

De acordo com uma reportagem da Forbes, os brasileiros investem mais em criptomoedas do que em ações tradicionais. O crescimento do interesse dos brasileiros aconteceu de forma rápida e até mesmo surpreendente. Para se ter uma ideia, em 2016, o mercado brasileiro movimentou o equivalente a 160 milhões de dólares em bitcoin. Em 2017, esse número subiu para 2,4 bilhões de dólares.

A reportagem da Forbes cita que as criptomoedas estão fazendo tanto sucesso no Brasil que é questão de tempo até que elas se tornem reais nas novelas. O texto afirma que não deve demorar para aparecer um milionário de criptomoedas na Globo.

Até mesmo o CVM – Comissão de Valores Mobiliários – que já foi contrário às criptomoedas, está se apresentando mais favorável. O próprio Banco Central do Brasil está desenvolvendo uma plataforma que usa a tecnologia blockchain.

Mas o que está atraindo o investidor brasileiro?

Historicamente, o brasileiro tem a ideia de que o mercado de investimentos pertence ao público rico. Mesmo que isso não seja verdade, a Bolsa de Valores nunca foi atrativa para as classes mais baixas.

De forma diversa, as criptomoedas surgem em uma plataforma usada por todos, a internet. Além disso, não há a presença de tantas burocracias e nem mesmo a exigência de conhecimentos difíceis de adquirir.

Outro fator crucial é a ideia de uma tecnologia nova. O brasileiro já foi classificado como um povo que ama novas tecnologias. Por isso, não é surpreendente o fato de que as pessoas não querem ficar longe da febre das criptomoedas.

Além do mais, o fato de a tecnologia ser nova, gera o pensamento de que é algo que todos estão aprendendo a usar. Enquanto isso, os investimentos tradicionais podem dar ao grande público a impressão de que é preciso muito mais conhecimento para a compra de ações, por exemplo.

Ou seja, se por um lado os investimentos “comuns” parecem pertencentes a determinada camada da sociedade, as criptomoedas surgiram como uma opção para toda a população.

O perfil do investidor brasileiro

Recentemente dois alunos da Fundação Getúlio Vargas fizeram um estudo sobre o perfil do investidor brasileiro de criptomoedas. 

O trabalho – TCC do curso de Administração – levou em consideração 428 respostas a um questionário. A partir da análise dos dados, eles chegaram à conclusão a respeito de qual é o perfil que representa melhor o brasileiro que investe nas moedas digitais.

Essa é a primeira vez que um estudo como esses é feito no Brasil.

Fonte 1 e 2

 

 

 

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Thais

Thais Autor

Thaís Dias do Carmo tem 24 anos, é formada em Letras português/italiano pela USP e também é atriz. Na Influu atua na área de conteúdo.

Comentários