BNDES se alia a bancos da China e da Rússia a favor do Blockchain

A industria financeira tem se voltado a cada dia mais para as maravilhas do Blockchain, buscado implementar a tecnologia aos seus projetos. Agora foi a vez do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), se organizar com os países do grupo “BRICS” e montar uma aliança entre bancos de desenvolvimento, à fim de encontrar melhorias para o seu funcionamento interno.

BNDES procura formas de usar Blockchain

O “BRICS”, nada mais é que um grupo de países formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul que visa a união entre bancos e o entendimento para que todos trabalhem juntos em busca de desenvolvimento tecnológico, melhorando sua infraestrutura e outros pontos de interesse mútuo.

No dia 22 de Agosto deste ano a organização lançou um memorando afirmando entendimento em conjunto à favor do Blockchain.

A principal ideia deste acordo é que os bancos dos países envolvidos busquem aplicações para a tecnologia, trazendo mais praticidade para o sistema financeiro, além de fazer uso de DLT (Tecnologia de Ledger Distribuído), que junto do Blockchain, traz uma série de benefícios, facilitando o controle da renda e o rastreamento dos recursos.

O acordo foi firmado durante o 10º encontro do BRICS, que aconteceu em Joanesburgo, na África do Sul. Ele visa uma pesquisa em cima de Blockchain durante os próximos 5 anos.

Entre tantos problemas à serem resolvidos, o BNDES pretende aprimorar principalmente o que diz respeito à facilidade e transparência dos seus financiamentos. Os outros bancos que assinaram o documento são o State Corporation Bank for Development and Foreign Economic Affairs (Vnesheconombank), da Rússia, o Export-Import Bank of India (Exim Bank), o China Development Bank (CDB) e o Development Bank of Southern Africa Limited (DBSA), da África do Sul.

No entanto, essa não foi a primeira vez que o BNDES colocou o uso de Blockchain nos seus planos. No início desse ano o banco acertou um acordo com a organização alemã KFW, para que, segundo eles, possam se organizar e estabelecer um maior controle em cima das operações financeiras envolvendo o Fundo Amazônia.

Fonte: BNDES

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Igor Seco

Igor Seco Autor

Comentários