Como o Blockchain pode proteger nossa privacidade

Em nossa realidade, passamos por experiências com notícias relacionadas a invasão de privacidade e uso de dados. Instituições públicas vem construindo, discretamente, infraestruturas de vigilância maciça. E nossa geração, e a futura, corre o risco de diminuir seus direitos de privacidade e proteção de dados.

Mas o que o Blockchain tem relação com isso?

A tecnologia está preparada para refrear as infrações aos direitos dos cidadãos. Há três exemplos do potencial do Blockchain para afetar nossa abordagem à censura. à privacidade e até mesmo individualizar o controle da riqueza.

Leia também: “O futuro da tecnologia Blockchain é substituir a existente”, diz CIO do JP Morgan

Evitando censura

O Blockchain surgiu em um momento em que o público está mais dependente das mídias sociais e da gratificação instantânea que a internet proporciona.

Já que a confiança nas plataformas cresceu, a privacidade se tornou uma prioridade menor. Isso deixa os cidadãos mais suscetíveis a invasões de privacidade e censura. A privacidade comumente é oferecida como um recurso de valor agregado para a maioria dos serviços de mensagens, como WhatsApp e Facebook Messenger.

Mas esses sistemas ainda dependem de componentes centralizados para funcionar, como serviços em nuvem e provedores online. Isso resulta em forças poderosas que se opõem à comunicação privada, com a capacidade de coletar dados e desligar os sistemas de comunicação ponto a ponto.

Atualmente, os aplicativos à prova de censura que estão sendo construídos usando o Blockchain eliminam a capacidade de bloqueio. No caso, torna-se impossível adulterar ou bloquear plataformas construídas em fontes de informação descentralizadas.

Recuperando privacidade

Armazenamento e upload de dados privados se tornaram normas. Isso expõe os dados confidenciais e particulares de um indivíduo às vulnerabilidades. O que os torna suscetíveis a violações por hackers e plataformas que abusam de lacunas dos acordos de privacidade para acesso e venda de dados pessoais para governos inimigos, por exemplo.

O escândalo da Cambridge Analytica, em 2014, mostrou que a empresa obteve dados pessoais de 87 milhões de usuários do Facebook. Contudo, as empresas de análises de dados aplicam essa metodologia há anos. Essa raspagem e venda de dados continuam sendo um modelo de negócios que empresas tecnológicas dependem para crescer.

Com o Blockchain, cidadãos teriam a capacidade de armazenar essas informações privadas em um ledger seguro e descentralizado. Essa tecnologia também permite que usuários mal-intencionados acessem ou colham dados pessoais sem consentimento.

Individualizando o controle 

A influência do estado é historicamente forte. Mas conforme a economia global se torna mais interconectada, cidadãos rapidamente obtém acesso a novas formas de riqueza e mercados que permanecem fora do alcance do governo. E governos autocráticos responderam buscando maneiras de manter o controle.

Como exemplo, a China criou um programa de vigilância que rastreia e pontua cada ação do cidadão, bem como as interações entre eles. Posteriormente, eles utilizam as informações para atribuir a cada pessoa uma posição de crédito.

Criptomoedas alimentadas por Blockchain tendem a inverter isso. Isso pode permitir que as pessoas participem, alternativamente de financiamento que não esteja suspeita a julgamento do estado.

A maneira para fazer isso é remover o intermediário de transações. Indivíduos ou grupos que foram colocados na lista negra por um governo ou corporação podem fazer mais do que acumular e gastar riquezas. Eles podem prosperar. Mas só quando mais fornecedores adotarem a criptomoeda.

Com isso, não é à toa que tiveram tentativas de banir trocas de criptografia. Governos e empresas com interesses vão fazer de tudo para bloquear a tecnologia. Quando um projeto Blockchain conseguir suportar aplicativos privados, descentralizados e com uma variedade de propósitos que espelham a necessidade humana, será inaugurada a nova era de pensamento livre.

Leia também: A diferença entre Blockchain e base de dados

FONTE

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.

Comentários