Especialistas podem usar blockchain para identificar pragas e doenças em alimentos

Pesquisas nos últimos meses tem revelado ao público que as novas tecnologias podem ser utilizadas na maioria dos setores de uma sociedade. Agora especialistas estudam uma maneira de utilizar o blockchain para identificar pragas e doenças transmitidas através de alimentos.

Blockchain para identificar doenças e pragas

Desde que os agrotóxicos mostraram que podem ser muito mais prejudiciais do que imaginamos, empresas e governos pelo mundo tem patrocinado pesquisas e estudos para tentar encontrar maneiras de prevenir que a alimentação se torne uma inimiga da saúde pública.

Na União Europeia, cientistas representantes afirmam que muito já está sendo feito nesse campo, mas é necessário um esforço maior para que os envolvidos consigam trazer conclusões mais acertadas referentes à forma como a comida é administrada desde o cultivo.

Para muitos deles, o próximo passo é simples: Governos e empresas devem trabalhar em conjunto oferecendo mais transparência no resultado de testes envolvendo plantas e animais, com o objetivo de compreender como surtos de doenças começam, se a forma que usamos para combater pragas é efetiva e como doenças se espalham por rebanhos de animais.

Segundo essas pessoas que trabalham todos os dias buscando solucionar problemas e tentando entender os perigos envolvendo doenças causadas por alimentos, o caminho mais curto à ser seguido é a criação de uma plataforma de blockchain para identificar causas e efeitos.

“Os esforços para aumentar a transparência têm um custo. Se quisermos continuar relevantes no futuro, devemos também investir em projetos de novas metodologias para a preparação de pesquisa”, disse Marta Hugas, chefe científico da Agência Europeia para a Segurança dos Alimentos (AESA).

Uma aplicação como essa reuniria todos os dados coletados por diversas empresas e por instituições do governo que pertencem a um mesmo setor, assim os diagnósticos seriam encontrados com mais velocidade e com um índice de acerto muito superior ao atual.

Cruzar informações é uma parte crucial no desenvolvimento de remédios, agrotóxicos e vacinas. Porém, hoje as leis não trabalham para facilitar que empresas compartilhem seu conhecimento. Além disso, é considerada uma vantagem muito maior para as empresas se elas não fizerem isso, mesmo que a população que sobrevive desses alimentos saia prejudicada.

Hoje em dia os sinais são cada vez mais claros de que só com a ajuda das novas tecnologias como a inteligência artificial, a criptografia e o blockchain, a humanidade poderá superar barreiras há muito tempo impostas pela desconfiança no indivíduo que é inerente a nossa espécie.

Fonte:
InfoBae

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Igor Seco

Igor Seco Autor

Comentários