Blockchain para acabar com a fome no mundo!

O ano é 2018, a ciência e a tecnologia evoluem e rompem fronteiras à velocidade de trem-bala. Mas ainda há nações que sofrem com miséria e escassez de alimentos. Pensando nisso, um projeto busca utilizar a blockchain para ajudar estes países e, assim, acabar com a fome no mundo!

Intitulado OSMINER (OpenSUSE Miner), o sistema utiliza uma imagem linux estruturada no processo openSUSE. Com a tecnologia blockchain e a mineração de criptomoedas Monero, ele busca acabar a fome no Haiti de uma maneira inédita!

Em primeiro lugar, qualquer um pode ajudar com o projeto, porque é necessário somente desprender algum tempo em seu computador com o programa OSMINER.

blockchain fome no mundo
Imagem via Pixabay
Como isso é possível?

O usuário precisa gravar o programa em um CD, pendrive ou qualquer outra mídia para instalar em seu computador. Uma vez pronto, basta reiniciar a máquina com a mídia escolhida ainda ligada a ela.

Após terminar de reiniciá-la, o sistema do OSMINER começará a trabalhar automaticamente, minerando criptomoedas Monero e as enviando para uma carteira virtual, cuja arrecadação será destinada ao projeto de Combate à Fome no Haiti.

As moedas virtuais serão utilizadas para a compra de alimentos e recursos necessários para qualquer comunidade carente no país.

Em suma, a pessoa acaba doando as horas de processamento de sua máquina pessoal para minerar uma moeda digital, que viabilizará a compra de comida para crianças carentes no Haiti.

Por que a criptomoeda Monero?

A moeda em questão foi escolhida por não ser tão complexa quanto o bitcoin para ser minerada.

Além disso, em março deste ano, os criadores da Monero decidiram tornar mais justa a mineração global. Ao final do primeiro trimestre de 2018, o protocolo da criptomoeda foi programado para ser alterado a cada 6 meses.

Esta decisão foi definitiva para a escolha tomada pelo grupo de ativistas. Modificar o protocolo da Monero torna inviável uma concentração de mineradores. Caso contrário, a tarefa de gerá-la seria tão lenta quanto uma corrida de caracóis.

Portanto, o trabalho de minerá-la permanece relativamente igualitário e descentralizado, independente do equipamento dos usuários.

A inspiração para o projeto:

O sistema OSMINER foi criado tomando como inspiração um vídeo onde o brasileiro Wesley Ros visitava uma comunidade no Haiti.

Nele, Wesley e os espectadores se deparam com a dura realidade de crianças sendo alimentadas com um bolinho feito apenas de sal e barro! Veja abaixo:

Tocados pelas imagens, os criadores desenvolveram uma maneira de utilizar a tecnologia blockchain e as criptomoedas para criar um impacto positivo na região.

Algumas mudanças já ocorreram no local, como a compra e distribuição de pão e alguns cereais aos habitantes. Agora o plano é implementar projetos similares em outras nações carentes, colocando um fim no ciclo inerte que não altera o status quo de diversas comunidades necessitadas de ajuda.

FONTE

Gabriel Claudino

Gabriel Claudino Autor

Gabriel Claudino tem 23 anos, é ator e cursa Letras na USP (Universidade de São Paulo). Atua como criador de conteúdo no Portal do Blockchain.

Comentários