Bitcoin é seguro contra movimentações políticas, afirma especialista

Para os que minimamente acompanham a flutuação das criptomoedas no mercado financeiro, existe sempre aquela dúvida se o bitcoin é seguro. Seja numa visão econômica ou política, a resposta parece ser sempre a mesma.

Flutuações de moeda e o Bitcoin

O processo eleitoral no Brasil vem demonstrando como a economia se comporta em relação aos ativos e a especulação financeira. A bolsa e os grupos econômicos reagem de maneira diferente quando determinado candidato está à frente nas pesquisas, gerando incertezas e receio nos investidores com a flutuação da moeda em meio à crises políticas.

Essa insegurança aumenta ou diminui conforme o governo dita a economia de um país, e é considerada um dos maiores males causados por moedas centralizadas que dependem de uma política econômica, ou são obrigadas a seguir uma regulamentação rígida de mercado.

Em locais como na Venezuela, por exemplo, as tentativas do governo de controlar a inflação só trouxeram mais problemas e causaram uma ruptura no mercado interno, ampliando a crise e obrigando novas medidas, dando origem à um efeito de bola de neve que desvaloriza a moeda.

De acordo com Diego Velasques, CEO da exchange e-Juno, o caminho para evitar que problemas como esse se repitam pelo mundo já foi encontrado: A inclusão das criptomoedas.

O Bitcoin é seguro contra crises políticas

Velasques é um dos cofundadores da e-Juno e recentemente explicou em nota porque o Bitcoin é seguro e como beneficia investidores em momentos de instabilidade e crise política.

Enquanto a emissão de uma criptomoeda não for controlada por um banco central e se manter produzida de forma descentralizada por milhares de computadores espalhados pelo mundo, a oscilação de um mercado local ou a política interna de um país não afetarão o desempenho dessa criptomoeda.

Por esse motivo a moeda digital em circulação na Venezuela leva uma série de ressalvas como salvadora da pátria e também por isso o mercado considera que o bitcoin é seguro em cenários globais ou locais.

O bitcoin hoje é a criptomoeda de maior valor no mercado, além de ser a mais movimentada. Suas altas e quedas repentinas, como as que aconteceram em 2017 e 2018, variando de 20 mil dólares para 6,5 mil, são explicadas por especialistas como uma autorregulação criptoeconômica.

Na análise de investidores do setor, o bitcoin deverá ter outra alta significativa nos próximos meses, para logo em seguida estabilizar em uma cotação mais abaixo.

Decisões arbitrárias como as da China, que praticamente baniu o uso de criptomoedas em todo o seu território, causam alterações no preço do BTC. Mas a crença é de que essa rápida oscilação foi apenas acelerada por tais medidas. Para especialistas isso deverá acontecer naturalmente conforme os blocos de bitcoins forem liberados.

Ao todo, estima-se que as negociações envolvendo bitcoins chegam a movimentar cerca de 4 bilhões de dólares em um prazo de apenas 24 horas.

Fonte:
Estadão

Receba novidades sobre Blockchain no Seu Email
Join over 3.000 visitors who are receiving our newsletter and learn how to optimize your blog for search engines, find free traffic, and monetize your website.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.
Igor Seco

Igor Seco Autor

Comentários