Banco Central e Microsoft estão desenvolvendo sistema de blockchain

O Banco Cental do Brasil (Bacen) e a Microsoft estão negociando uma parceria para implementar um sistema de blockchain. O objetivo é facilitar troca de informações entre órgãos financeiros e instituições reguladoras.

O Banco Central implementou em abril de 2018 o serviço Pier (Plataforma de Integração de Informações das Entidades Reguladoras). Baseado em blockchain, o Pier foi desenvolvido pela Microsoft, que já estava em contato com o Bacen desde 2017.

O sistema visa facilitar a integração de informações entre o Banco Central, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Atualmente, essa troca é feita de maneira ineficiente e arriscada, ainda com troca de papeladas e telefonemas.

De acordo com Marcelo Yared, diretor de tecnologia do Bacen, “hoje, a requisição é gravada diretamente no Blockchain do Pier, podendo ser resolvida de forma quase instantânea. Isso acontece porque cada entidade tem um pedaço dessas informações e o conteúdo é compartilhado conforme o necessário”.

“Além de uma maior agilidade, trocar papéis e e-mails por uma rede descentralizada e automatizada torna todo o processo mais seguro, auditável e menos sujeito a falhas de controle”, completou Yared em blog da Microsoft.

Victor Russo Autor

Comentários